SEJAM BEM VINDOS!

Muitas ideias que expressavam sonhos. Muitos ideais que se manifestaram na simples reflexão de ser útil além das funções que exercemos ao menos por um instante. Várias alternativas a nossa frente e muitos obstáculos.

Um dia percebi que deveria ser útil universalmente, pensei e pensei como ascender a esta condição, pois, não possuía nenhum dom especial. No entanto, sou um homem que gosta de escrever. Explorei este caminho, pois as palavras e ideias são muito poderosas e podem servir para inspirar pessoas na sua trajetória vital.

Sou historiador um guardião da memória e pesquisador. Sou poeta de expressões líricas e sociais. Não sei se o que penso é certo ou errado, mas sei que aprendo e ensino dentro de um contexto imperfeito.

Este é meu universo virtual, um lugar de divulgação de minhas humildes e imperfeitas obras literárias e científicas.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

LIVRO NEGRO. O LADO OPOSTO DO AMOR (POESIAS CRITICAS)


             Com uma linguagem carregada de metáforas, os versos do “Livro Negro: o lado oposto do amor” expressam mais que simples palavras de terror. Reportam o lado sombrio que o ser humano desperta, devido ao fato de muitos não aceitarem os ensinamentos do amor não correspondido no que tange sua universalidade, e não apenas o seu lado romântico.    
O amor, um sentimento tão bom, tão necessário, tão puro. Oculta uma face indeterminada, maléfica e daninha, quando não controlado e compreendido no que tange a decepção do fato de não possuir aquilo que se ama. Do amor se ramifica a dor. Um sentimento diferente do literalmente expressado. Pois, a dor do amor é tão grande ou idêntico a dor causada em consequência da morte.
O amor é um sentimento mutante e metamórfico. Deleitado no auge do descontrole, se transforma em raiva, que vira ódio, que traz a morte. Amor é diferente de atração, que se diferencia da paixão, e que não é romance. O amor é um primórdio sentimento sagrado, divino, humano! É instinto natural de proteção dos genitores. Mas amor é passivo, cego, mudo, surdo e ignorante.
Por amor muita gente viveu, renasceu. Mas em virtude do seu lado negro, muitos seres morreram, guerras foram travadas, impérios caíram, fortunas se consumiram, pessoas se tornaram amargas. É esse amor que corrompe, que aparece onde não se imagina, e desaparece quando não se espera.
Um sentimento celestial que é o começo da vida. Mas o atalho para as sombras. Muitos se perderam pelos caminhos do amor, e nunca mais se acharam. O vicio hoje é o seu parceiro. O amor é como a bebida alcoólica, se deve beber com moderação. Pois, caso contrário, só o destino sabe onde se vai parar.  Diante disso não se brinca com o sentimento alheio. Já que, um apaixonado enganado, é um ser renegado, que muitas vezes liberta seu lado sombrio, involuntariamente e inconscientemente. Mas o amor não deve ser temido, mas experimentado com responsabilidade.
A presente obra vai assustá-lo, porque vai demonstrar o lado negro do amor. Sem fazer referência a ele. Pois, irá falar dos atos daqueles que foram corrompidos por ele. De ações realizadas por pessoas que amaram demais, mas que experimentaram o lado negro e se perderam no caminho da vida. Serão os versos mais apavorantes que irão ler. Mas, alguém tinha que abordar esta realidade. Pois, muitos falam de amores, até descrevem os desamores. Mas poucos são os que mostram a realidade nua do mal passional.

A presente obra pode ser baixada ou lida gratuitamente no endereço:




Nenhum comentário:

Postar um comentário