SEJAM BEM VINDOS!

Muitas ideias que expressavam sonhos. Muitos ideais que se manifestaram na simples reflexão de ser útil além das funções que exercemos ao menos por um instante. Várias alternativas a nossa frente e muitos obstáculos.

Um dia percebi que deveria ser útil universalmente, pensei e pensei como ascender a esta condição, pois, não possuía nenhum dom especial. No entanto, sou um homem que gosta de escrever. Explorei este caminho, pois as palavras e ideias são muito poderosas e podem servir para inspirar pessoas na sua trajetória vital.

Sou historiador um guardião da memória e pesquisador. Sou poeta de expressões líricas e sociais. Não sei se o que penso é certo ou errado, mas sei que aprendo e ensino dentro de um contexto imperfeito.

Este é meu universo virtual, um lugar de divulgação de minhas humildes e imperfeitas obras literárias e científicas.

terça-feira, 30 de julho de 2013

Sonhando escrevi sobre o amor.

Sem palavras

O que farei agora?
Pois não tenho em quem me espirar.
E tão pouco com alguém sonhar.
Existe um vazio.
Desde quando você partiu.
Não sei explicar.
Mas tento inventar,
Algo que venha me confortar.
É duro saber.
Que para eu escrever,
É necessário viver,
Entre a satisfação,

E o sofrer.


Visite a obra no endereço a seguir!
http://issuu.com/kotovski/docs/sonhando_escrevi_sobre_o_amor_-_ant

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Horizonte Terminal

Apenas um pequeno trecho da obra de ficção científica.
  
1.    O PRIMEIRO DIA

 O que parecia um devaneio utópico dos ufólotras e conspiradores, hoje se tornava uma dura e crítica realidade para a humanidade. Pois, além dos anormais efeitos climáticos a população vivenciou um novo fenômeno. Inicialmente muitos adeptos de seitas, ufólotras e pseudoufólogos comemoravam a chegada dos “Irmãos Cósmicos”. Porém,... Eis, que os terráqueos não estavam tendo um contato imediato de primeiro grau apenas. Mas sim estavam presenciando uma invasão sem saber inicialmente disso!
O caos motivado por programas da mídia sensacionalistas que exploravam crenças extintas infestou boa parte da população alienada das grandes e pequenas cidades. Pessoas tentando fugir e esconder-se sem saber onde. Exércitos nas ruas, protegendo o que não se podia proteger. E tudo isso sem os invasores utilizarem-se de seu arsenal bélico!

As cidades, vilarejos, aldeias mais isolados espalhados pelo mundo eram invadidos por pessoas de todos os lugares, credos e raças. E mesmo assim haviam dúvidas quanto segurança. Pois, nesta nesses dias as pessoas eram rastreadas já que carregavam um chip implantado que servia para tudo, ou seja, comprar, receber, se identificar,... Nessa condição, a febre do fim do mundo que já fervia em decorrência da desordem climática e de seus efeitos propagava-se sem precedentes depois que saiu um boato propagado por conspiradores que os seres humanos eram “gado marcado”.... 

CONTINUA NO ENDEREÇO:
http://issuu.com/kotovski/docs/horizonte_terminal

domingo, 28 de julho de 2013

Inspiração Derradeira

Sobre minhas palavras

Simplesmente você!
Foi o verso redigido em francês,
Que iniciou um acróstico,
Que seria o primeiro,
Das muitas poesias,
Que para você,
Exclusivamente escreveria.
Abusei da sensibilidade,
Para escrever sobre,
A mitificação platônica,
Que possuo por você.
E o que consegui?
Sei que palavras poéticas,
Não são palpáveis!
Mas são o reflexo,
De uma alma,
Que se abriu ao exterior,
Sem mistério e temor.
Por que então temeu tais palavras?
Eram sinceras,

Mesmo sendo poeticamente exaltadas.

Para visualizar ou baixar a obra visite o endereço:

sábado, 27 de julho de 2013

Poesias: o refúgio de uma alma romântica

Sonhar é provar existência.

Para você eu existo sem existir,
Sou alguém que um dia passou,
E no passado ficou.
Mas se eu não existisse,
Será que seu presente existiria?
Ou seria um sonho que você desejaria realizar?
Quantas vezes você desejou por alguém que implorasse seus zelos?
Se eu não existisse.
Quem escreveria, tendo você como inspiração?
Se eu não existisse.
Quem a imortalizaria na história da literatura?
Se eu não existisse,
Você até poderia sorrir, viver...
Mas passaria em branco uma parte de sua história.
Pois ela deixaria de existir,
No momento em que você deixasse seu corpo para partir.
A sorte sua, é que eu existo.
E você ainda existe para mim.
E é a sua existência, que me faz sonhar.
E quem sonha vive, porque fazem os seus sonhos existirem na realidade.
Custe o custo que custar.
Porque por um sonho, se doa uma vida inteira.

Tudo em prol de um breve minuto de satisfação.


Visite a obra e leia ou baixe gratuitamente no endereço:
http://issuu.com/kotovski/docs/poesias_o_ref__gio_de_uma_alma_rom_

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Reflexos de muitos momentos

Hora de acordar!

As vezes fico pensando,
Se eu estou sonhando;
Preso a um sono profundo,
Distante do verdadeiro mundo.

Se assim for, gostaria de acordar,
Para poder me libertar,
Da paixão que insiste em me condenar,
Fazendo minha alma chorar.

Sei que parece absurdo,
Mais eu cai num buraco profundo,
Fiquei cego, mudo e surdo,
Que até a realidade com o sonho eu confundo.

Eu preciso despertar,
Nem que seja para vivenciar,
Um universo totalmente diferente,

Desse que é o meu presente.

Visite gratuitamente o endereço da obra na rede:

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Escrituras românticas.

Talvez a capa seja simples e não chame a atenção. Bem, esta obra é a menos visitada, mas, quem vê cara não vê coração. Será que é isto que ela expressa?

Registro de meus sentimentos

Registrei meus sentimentos,
Alguns especiais momentos,
Até meus terríveis tormentos.

Em uma folha de papel,
Com palavras adoçadas com mel,
Descreviam um utópico mundo,
Com um ar metafórico profundo.

Viajaram por diversas mentes,
Sem eu saber se quem leu ficou contente,
Mas mesmo assim se espalhou pelo mundo,
Mostrando o que meu coração tinha escondido bem no fundo.

Nesse lugar escondido,
Estavam os sentimentos perdidos,

Que originaram estas palavras com vários sentidos.

Visite o link abaixo para ler ou baixar a obra.
http://www.issuu.com/kotovski/docs/escrituras_rom__nticas_-_antonio_ko

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Versos imperfeitos. Intenções verdadeiras.

No sonho é tudo perfeição
 
Quis a mulher perfeita,
Mas descobri que ela ainda não foi feita.
E que eu não fui feito,
Para satisfazer um ser perfeito.
Porque como qualquer pessoa, eu sou imperfeito.

Mas encontrei só ilusão,
Fruto de meu irresponsável coração.
Que me levou a acreditar,
Que se eu alcançasse a arte de amar,
Eu poderia este sonho realizar.

Mas a razão me alertava,
E quase meu instinto calava,
Não andava, e sim saltava,
Pés no chão, um pequeno pulo, pés no chão...
De repente me contamino pela paixão!

Faço coisas sem razão,
E distancio-se do chão.
Paro no tempo.
Transformo sonhos em momentos,

Mas não os transformo em realidade.



DISPONÍVEL GRATUITAMENTE PARA LEITURA NO ENDEREÇO:

http://www.issuu.com/kotovski/docs/versos_imperfeitos_inten____es_verd

terça-feira, 23 de julho de 2013

Amor descrito por um apaixonado pela vida!

Era para ser apenas uma declaração explicita de amor,...

Dedicatória

As palavras emanam de meu coração,
Transformam-se em estrofes,
Tiveram como inspiração você!
Você com esse jeito de pessoa fria,
Mas que possui um coração ardente,
De atitudes ternas, apaixonadas e românticas,
Quando vive um amor sério e verdadeiro.
Sua timidez parece um obstáculo,
Porém ela é uma defesa que você possui,

Para analisar com tempo e prudência os seus atos.
Eis que percebo que é sonhadora.
Mas percebo também que sonhas pisando no chão,
Por isso se torna rígida em suas decisões.
Pois busca o equilíbrio ao lado de uma pessoa equilibrada,
Busca um futuro promissor ao lado de alguém que a apóie nisso.
Qualidades nobres como as suas características físicas:
Beleza, perfeição a qualificam a ser chamada de Vossa Alteza!
São muitos os elogios, mas todos verídicos.
Como o meu amor que a você dedico!
Se não o entende ou não quer,
Não a culpo por isso.
Eis que não age por pena, mas por consciência e coerência.
Não engana para não se enganar, não magoa para não se arrepender.
 Caráter admirável para uma pessoa.
Também admiro sua diplomacia.
Porém sofro por não tê-la e por isso que te escrevo.
Explicitando tudo que posso realizar ao seu lado.
Sem fabular meus desejos.
É por essa e outras, que dedico a você estas poesias;
Como documento comprobatório de meu amor.
Leia-as com o coração, não com a razão. 

Para ler ou baixar o livro "Amor descrito por uma apaixonado pela vida", viste o endereço:

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Viagem versada

Perdido entre pedidos
 
Uma poesia?
Ou um pedido romântico?
Um lindo cântico,
Feito com a mais pura magia.

Descrever você!
Expressar o que quero!
Forjam-se em sonhos,
Esperando resultados na realidade.

Vossa Alteza é a palavra chave que falta,
Para se redigir o poema perfeito.
Fundamentado para o sustento da felicidade,
Que só existe na verdade.

Mas cada pedido,
Deixa-me mais perdido,

Em um lugar indefinido.

Leia ou baixe gratuitamente a obra no endereço:

domingo, 21 de julho de 2013

Voz interior!

NOVAMENTE POESIAS...



Desculpe por te amar assim

Desculpe por te amar assim,
Ama-la com um sentimento sem fim.
Que nunca trouxe você para mim.

Desculpe se te amo,
Se em meu leito te chamo,
Se nos meus sonhos eu vivo,
Um relacionamento tão afetivo.

Mas entenda que estou apaixonado,
E no tempo fiquei parado,
Vivendo do passado.

Desculpe por querê-la demais,
E não ter feito nada mais,
Do que escrever,

Um sonho que gostaria de um dia ter.


Para ler ou baixar gratuitamente visite o endereço:
http://www.issuu.com/kotovski/docs/voz_interior

sábado, 20 de julho de 2013

Relatos de um tamandareense História do Município de Almirante Tamandaré.

Um livro sobre a História da cidade de Almirante Tamandaré - PR. Elaborado para o leigo mas preservando a sua essência científica. Lançado em agosto de 2011 foi o primeiro livro sobre a história da cidade a ser distribuído gratuitamente na internet.    

Visite o livro no site:

http://issuu.com/kotovski/docs/livrokotovisk


quinta-feira, 18 de julho de 2013

A HISTÓRIA DA HUMANIDADE EM VERSOS.

O poeta, músico, artista em geral, o craque, o cientistas, o filosofo e os líderes são seres que se destacam não por mero efeito do que produzem, mas porque são visionários e demonstram esta realidade. A História é feita por todos, porém os que aparecem destacados foram os que acreditaram em alguma coisa e tentaram realizá-la, se deu certo ou não, se foi bom ou ruim, isto é uma outra conversa. 
As pessoas que não ficam na dependência de um "herói", esperando por um milagre ou que outros tomem a iniciativa, são aquelas com o tempo são lembradas como "heróis"...   

Pré-história.


O tempo escreveu a história,
Demarcando a trajetória,
Sem utilizar a escrita,
Mas de uma forma magnífica.

A fossilização;
Marcas da extinção,
Foram traços da evolução,
Da vida em expansão.

Geologicamente,
Nosso planeta deixou evidente,
Que de certa forma é um ser vivente,
Relacionando-se com a vida diretamente.

O tempo cuidou do ser humano,
Guiando seu destino por milhares de anos,
Ensinando-o a criar e sobreviver,

Até o dia em que aprendeu por si só escrever!


Para quem gostar da temática dessas poesias, visite a obra no endereço:

quarta-feira, 17 de julho de 2013

CONSIDERAÇÕES SOBRE A UFOLOGIA.

A pedidos.
Esta é uma pesquisa filosófica (um ensaio), que alguns colegas ufólogos me pediram. O objetivo era analisar alguns problemas que atrapalhavam o desenvolvimento cientifico e de credibilidade do estudo ufológico. Porém, a pesquisa apesar de terminada foi guardada, pois, meu tempo foi ocupado por um outro projeto. Semana passada, a identifiquei nos arquivos e verifiquei que ela deveria ganhar asas. 


Para quem se interessar no assunto "Ufologia" e quiser algumas sugestões, visite o endereço e leia a pesquisa!  
http://issuu.com/kotovski/docs/considera____es_cr__ticas_sobre_a_u   
 

OBSERVAÇÃO
Qualquer questionamento, dúvida, sugestão, critica geral,..., que seja feita depois da leitura total do livro; de forma construtiva e urbana, (acho que não é difícil?), pois todos vão ganhar com isto!  

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Sonhando escrevi sobre o amor.

Só quem sonha teoriza o amor. Pois, imagina situações que só podem ser vivenciadas no mundo das ilusões.
Sonhando escrevi sobre o amor, talvez seja o titulo de meus livros que mais deixa transparecer esta condição.   

Espera

Estou a espera,
De sua resposta,
Não sei como será,
Mas mesmo assim espero,

Espero contando o tempo
E na eternidade dos segundos e minutos
Sonho com você,
Fantasiando situações.

Esqueço do tempo um pouco,
Mas em nenhum momento,
Deixo de pensar em você.

Pois sua lembrança me conforta.


Visite a obra no endereço a seguir!

sexta-feira, 12 de julho de 2013

HORIZONTE TERMINAL

Saindo um pouco da linha poética e por efeito do universo lirico, hoje eu apresento a obra Horizonte Terminal, que é um livro de ficção científica, porém carregados de sentimentos e ações contrarias a harmonia,...
Observe um trecho da obra...
“...lendas e mitos criaram vida. E sobre a terra resolveram caminhar, para trazer a escuridão definitiva em um mundo onde o caos e o terror já tomavam naturalmente conta.
Um inferno particular dos seres humanos. Que muito rapidamente se afastava do controle do supremo bem celestial como também do supremo mal! Uma nova era surgia. Totalmente séptica. Um mundo que não interessaria para qualquer reino sobrenatural. Pois, significaria o começo do fim. O desequilíbrio das forças elementares do Universo. Uma nova ordem de poder anárquica, que “destrói para sobreviver”. Que se contradiz e muda de direção tão rápido quanto o vento. Do mal tirando proveito e do bem fazendo fortuna. Eliminando do vocabulário a ideia do bem e do mal. Formando uma expressão única denominada “consequência”. Que não traz o mal e tão pouco o bem, porque isto não existe nesse período que o homem vive. E sim um acontecimento natural teorizado e pré-determinado com possíveis variáveis!
Loucura?
Não leram nada ainda!
Eis que os seres humanos tornaram-se predadores natos! Dominaram o segredo da vida, tornaram-se “deuses”. E da vida cotidiana, a tornaram tão agitada e evolutiva, que a barbárie não é mais uma expressão capaz de explicar tão objetivamente o que ocorre em nosso cotidiano.
Nesses tempos os homens perderam seus sentimentos, restando apenas o instinto natural de sobreviver (nascer, crescer, procriar e morrer!). O conhecimento tornou o homem ignorante. Pois, sabiam de tudo e explicavam tudo! Porém, desconheciam a sabedoria mesmo tendo criatividade.
Um mundo técnico, de luxo e prazer viciado. Sem passado! Eis, que o passado morria com a evolução. Desaparecia para não contaminar a nova ordem.
Ativistas, reacionistas,... para o “Estado” (uma instituição que não existia), estes eram livres! E seguia quem bem entendesse! Já que, não existia um “contrato-social” entre homens. E sim uma “moda nova”!
Muitos poderiam dizer que Lúcifer estava por traz disso tudo. No entanto, quem era Lúcifer naquela época? Quem era Deus? Os seres humanos não os conheciam e isto os enfraqueciam para tomar qualquer providência. “Pois, o mal não existe sem o bem e o bem não existe sem o mal!”. Mas na Terra os homens estavam provando o contrário!” ....






Se você quiser saber o resto, visite gratuitamente a obra no endereço:



quinta-feira, 11 de julho de 2013

Inspiração Derradeira

Lenta decisão

O destino lhe trouxe.
Sua presença,
Revolucionou meus sentimentos.

A garota que sonhei,
Em minha frente,
Sorrindo para mim.
Nem parecia verdade.

Fiquei confuso,
Em que fazer.
Mas o lógico,
Era ceder meus sentimentos!

Mas deixei o tempo passar,
E para longe foi morar.
Vi novamente o destino me testar!


Para visualizar ou baixar a obra visite o endereço:

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Poesias: o refúgio de uma alma romântica

Amor adolescente

Tenho saudades do tempo,
Em que não compreendia o amor,
Mas o vivia sem se preocupar com isso.
Tenho saudades do tempo,
Em que se vivia o amor.
Sem necessitar de um motivo.
Tenho a saudade do tempo,
Em que o amor era puro,
E não uma fantasia de interesse e objetivos sociais e materiais.
Tenho tantas saudades desse tempo,
Que nele eu parei.
Porém apaixonado por alguém,

Que nele finjo acreditar.



Visite a obra e leia ou baixe gratuitamente no endereço:


terça-feira, 9 de julho de 2013

Reflexos de muitos momentos

Vozes do coração

A nossa visão,
Ilude o coração,
Confunde a razão.
Promovendo uma revolução!

Mas o coração carrega a sabedoria,
Para interpretar a poesia,
Que irradia uma intensa magia,
Muitas vezes carregada por uma emoção vazia.

Silenciosamente o coração responde,
Que o amor se esconde,
Em outro horizonte,
Que só é visto em cima de um monte.

Pois o amor é um sentimento,
Não um momento.
O amor dialoga com o coração,

Não com a visão ou a razão.

Visite gratuitamente o endereço da obra na rede:

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Escrituras românticas.

Escrituras Romântica é um conjunto de reflexões que indiretamente se tornaram poesias. A pesar de não possuir uma capa simpática que convide a abrir e ler as poesias, a obra em si possui um ponto de vista muito interessante.  


Sombria lembrança?

Você gera lembranças,
Como a luz gera a sombra,
Que acompanha onde quer que eu vá,
E que desaparece apenas na escuridão,
Como se fosse o fim.

Mas mesmo na mais intensa escuridão,
A sombra surge.
Com apenas um breve e derradeiro fio de luz.
Irradiando um intenso poder,

Capaz de desenvolver a esperança.

Companheira única em meio ao deserto,
Que me guia pelo caminho,
O qual nem sei se existem,
Mas que acredito existir.
Porque não há outra, alternativa.

Quando as sombras nos cercam,
E as trevas se perpetuam.
O simples raio de luz da lembrança,
É a única estrada que pode me levar,

Ao Sol que produz tenebrosas sombras.


Visite o link abaixo para ler ou baixar a obra.

domingo, 7 de julho de 2013

Versos imperfeitos. Intenções verdadeiras.

Objetivo de vida

Vi o tempo passar,
Em todas as suas direções,
Sempre através de lembranças.

Sinto o presente,
Perdido no passado,
Sonhando com um futuro.

Minha vida é um sonho que realizá-se aos poucos.
É uma brincadeira que começa ganhar seriedade.
Que perde a magia,
Porque não consigo mais achar fundamentos para sustentá-la.

Pois o sonho que vai virando realidade,
É um sonho que vai morrendo.
São faces que descobrimos,

Mas que não prevemos.



DISPONÍVEL GRATUITAMENTE PARA LEITURA NO ENDEREÇO:

sábado, 6 de julho de 2013

PASSADO, PRESENTE E FUTURO

Desde o início do mês de junho as poesias que teci a mais de dez anos deixaram de ser exclusiva e passaram a ser do mundo. Não sei se são boas ou ruins, realmente não sei. Porém, elas não foram apenas uma marca de uma paixão, mas um momento de reflexão, que de certa forma me fizeram ver e contemplar, o que para muitos ainda é um grande obstáculo a ser entendido.
Por muito tempo minha realidade foi uma ilusão. Não entendia porque o meu sonho romântico não se realizava. Mas o tempo me mostrou que o destino me protegia. Hoje colho os louros na realidade. E observo muitos viverem uma mentira, não uma ilusão. 
Destino desconhecido, que bom que é assim. Pois, caso contrário, como apreenderiamos! 
Possuo várias poesias, são singelas, simples,... mas que possuem essência. Porque foram um reflexo da minha alma!      

MEUS LIVROS LEIA-OS GRATUITAMENTE! 

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Viagem versada.

Almas tangidas

Escrituras românticas,
Sinceras e verídicas.
Redigidas com esperança,
Em meio a uma situação sem credito.
Mas que inspirava um sonho.
Difícil e distante.
Que por um momento,
Até foi esquecido.
E renegado a vagar sem rumo,
Junto com as palavras,
Porque se presumia,
Terem sido parte,
De um tempo perdido,
De uma utopia doentia.
Que só existia fora da realidade.
Mas que surpreendentemente,
Conseguiram tanger a alma,
Da musa utópica,
Que tanto se buscou.
Mas alma não é coração,
Porém o caminho até ele,
É um caminho que muda,
Se este não for rigorosamente seguido.
A esperança se renova!

Leia ou baixe gratuitamente a obra no endereço:


quinta-feira, 4 de julho de 2013

VOZ INTERIOR!

O que me resta!

O que me resta,
É escrever uma poesia,
Com uma certa quantia,
De melancolia.

O que passou,
Muita coisa levou.
Mas o pouco que ficou,
Muito marcou.

Vivo com o destino demarcado,
Completamente cercado,
Por um passado,
Que nunca foi esgotado.

Só lembrança,
Utópica esperança.
Sem confiança,

Numa futura bonança.


Para ler ou baixar gratuitamente visite o endereço:

quarta-feira, 3 de julho de 2013

LIVRO NEGRO: O LADO OPOSTO DO AMOR.

Ver além do superficial. Transcender o que é convencionado a entender. Quebrar os paradigmas do aceitar ou não aceitar. Se desprender do pensamento alienado disfarçado...

Poucos conseguem contemplar isto. Não são os radicais, conspiradores de botecos acadêmicos ou lugares rotulados de credibilidade...

Deveriam ser poesias, mas a essência histórica de sua gênese transcende a conspiração, alienação e a especulação. Simplesmente pousa ao estado da reflexão e observação. Da montagem de um quebra cabeça, cujo as peças sempre estiveram dispostas na realidade. Porém, ilusoriamente dispersa..., vê quem quer, aceita quem se preocupa com sigo mesmo...

Deveriam ser poesias..., porém, alguns já perceberam que elas vão além e não levam para lugar nenhum aceitável. Pois, como lutar contra as reações de nossas próprias ações, e contexto artificializados por alienações,...

Quem entende o amor entende como funciona a vida. Pois, os princípios positivos e negativos que o regem, são matrizes validas de ações, sentimentos,... reflita!

         ULTRA VIRES SOCIETATIS

Urbi et orbi.

O que se esconde,
Por detrás da reputação de um Conde.
Por que ninguém responde?
Aonde?
Passou o bonde,
Cala-se, exclamou o visconde!

Tudo possui um segredo,
Mas não aponte o dedo.
Se queres levantar amanhã cedo.
Ficou com medo?
Um favor lhe concedo.
Mas viva como um bêbado.

O reflexo da sociedade,
É a sua realidade,
Esta é a prova da verdade,
Que não se mede com moralidade,
Que alimenta uma falsa humanidade,
Que mal reconhece sua própria identidade.

Discursos bonitos e receptíveis,
São incompatíveis,
Com os complexos desníveis,
Entre os atos sensíveis,
E os corruptíveis,
Que passam por nós invisíveis.

Vimos o que fazem,
Percebemos os poucos que reagem,
Apagamos esta imagem,
Recriamos a coragem,
Escrita com o sangue que corre pelo caminho da viagem,
A sociedade é a mão de um ser selvagem.

O predador acordou,
A caça começou,
A preza se rebelou,
E parece que nada mudou,
Pois a população aceitou,
No momento que não mais lutou.

Nova era,
E o que te espera,
O filho revoltado vira fera,
E o liquido vital escorre na terra,
Esta é uma guerra,
Onde o equilíbrio não mais impera.

Da cidade,
A toda humanidade,
Gritos de liberdade,
Soam com outra tonalidade,
Tingida pela vitalidade,
Nos cenários da mortalidade.
  


Visite e leia o livro gratuitamente no endereço:

terça-feira, 2 de julho de 2013

A HISTÓRIA DE MEU PRIMEIRO LIVRO

Nunca sonhei em ser escritor, tão pouco ser poeta. No entanto sempre possui uma facilidade em escrever poesia ou descrever as utopias que imagino.  Não sei se o que escrevo é coerente ou não, se tem boa qualidade ou não,... só sei que existem pessoas que gostam.

O meu lado poético surgiu no contexto de uma paixão. Ou seja, tudo começou em 1989 nos ensaios das apresentações do Festival Folclórico comemorativo ao Centenário da cidade. Na época tinha 13 anos e ia assistir simplesmente para ver as meninas. Um belo dia chegou uma garota, que por sua beleza já despertou atenção de todos, e posteriormente demonstrou o que apresentaria.  Ao som de  Destination Unknown (Marietta/trilha sonora do filme Top Gun), aquela garota bailou no estilo jazz, impressionando...

Musa inspiradora se apresentando no  FAFAT (Feira de Artesanato e Folclore de Almirante Tamandaré) que ocorreram nos dias 01, 02 e 03 de dezembro de 1989/Imagem colhida junto a vídeo oficial do Centenário da Cidade de Almirante Tamandaré-PR/Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré, 1989.   


Depois daquele dia comecei a sonhar com aquela garota como também a via quase que diariamente, porém distanciado pela timidez. Porém, de certa forma me acostumei a apenas a olhar. No entanto, esta atitude mudou a partir do ano de 1994 quando ela notou minha presença em um shopping de Curitiba onde ia no intervalo de sua aula na praça de alimentação. Fiquei sem ação, e não correspondi a atenção. Passado algumas semanas, como era de costume, toda terça-feira eu ia ao local, pois tinha aula vaga. Até que um amigo resolveu brincar com uma maquina de ganhar ursinho de pelúcia. Por efeito acabamos ganhando. Então surgiu a ideia de presentear alguém. Por algum motivo desconhecido, entreguei o mesmo a garota sem esperar nada.

O problema é que um colega posteriormente brincando pediu para a irmã ligar para mim dizendo que era fulana. Infelizmente cai na brincadeira. Descobri no dia seguinte na escola. No entanto, nem tava ai para a garota até que em 12 de junho ela me ligou de verdade... Eis, que pensei que era sacanagem dos meus colegas e duvidei dela quando se identificou como tal, nem deixei argumentar ou se quer quis saber o que queria. Descobri a mancada no dia seguinte quando a garota passou com em seu carro sem olhar para mim. E pior, mais tarde descobri que o motivo dela ter ligado era outro que não tinha nada haver com o que imaginava!

O problema foi que eu me senti na obrigação de reparar o erro além de ter acendido uma paixão utópica. Depois daquele dia tentei explicar o fato através de cartas, mas nunca tive sucesso. Imagino hoje, que o que eu fazia só agrava a situação.

Porém, em 2001 resolvi mudar a estratégia, inspirado indiretamente por um colega que escrevia poesia para sua namorada resolvi escrever também. Pois, lembrei que eu tinha facilidade em escrever. Em um mês escrevi cem poemas líricos, que justificavam os motivos do meu interesse, que posteriormente foram entregues a ela em um caderno. Porém, nenhum efeito teve. Diante do revés, resolvi lançar um livro com as poesias (Capítulo I e II)  e mesclar com outras que abrangiam outros temas (Capítulos seguintes). Surgia assim o livro “Amor descrito por um apaixonado pela vida”.

Não era um livro perfeito, pois é carente de aperfeiçoamentos quanto a sua diagramação, revisão e arte final. Mas foi o primeiro, o incentivador para outros.
Quanto a paixão, descobri no tempo a vacina que me mostrou muitas coisas, inclusive que eu amava uma pessoa a partir de um mundo fictício, bem diferente da realidade. Pois, a personagem inspiradora era diferente da real em carne e osso. Mas mesmo assim, faria tudo de novo. Este é o sentido da vida, ou seja, viver cada momento, já que, ele sempre é o último.                  

Para ler ou baixar o livro "Amor descrito por uma apaixonado pela vida", viste o endereço:

segunda-feira, 1 de julho de 2013

PINTANDO UM VERSO BEM DIFERENTE

No ano de 2001 a Professora Josélia Kotoviski coordenou o projeto escolar "Pintando um verso bem diferente" no contexto do programa da Secretaria Estadual de Educação-PR conhecido como "Vale Saber".
Este projeto consistia em promover o dom da produção poética junto aos alunos do Colégio Estadual Jardim Paraíso, além de proporcionar aos mesmos o contato com escritores escritores da cidade e de Curitiba por meio de palestras que ocorreram na escola e posteriormente a produção de uma Coletânea poética feita por alunos e funcionários da escola. O projeto deu certo e no ano seguinte outras escolas do município e região o realizaram.   
Livro lançado em dezembro de 2001, possui 105 páginas. sua tiragem foi de 200 exemplares.
Como eu era professor da instituição naquele momento participei com uma poesia que faz parte do livro "Sonhando escrevi sobre o amor", ou seja:

 Alguém

Ver o sol se por,
É o mesmo que dizer adeus,
Á alguém que muito queremos bem.

Daí aparece a lua.
Eternamente bela,
Eternamente solitária.
Em meio a escuridão do momento
Mas a escuridão desaparece,
Quando vê o sol renascer novamente.
Junto com ele há flores,
Há vida e o alguém que um dia tive que dizer adeus.
Nos momentos de tempestade e chuvas.


O livro "Sonhando escrevi sobre o amor" esta disponível para leitura gratuita no endereço: