SEJAM BEM VINDOS!

Muitas ideias que expressavam sonhos. Muitos ideais que se manifestaram na simples reflexão de ser útil além das funções que exercemos ao menos por um instante. Várias alternativas a nossa frente e muitos obstáculos.

Um dia percebi que deveria ser útil universalmente, pensei e pensei como ascender a esta condição, pois, não possuía nenhum dom especial. No entanto, sou um homem que gosta de escrever. Explorei este caminho, pois as palavras e ideias são muito poderosas e podem servir para inspirar pessoas na sua trajetória vital.

Sou historiador um guardião da memória e pesquisador. Sou poeta de expressões líricas e sociais. Não sei se o que penso é certo ou errado, mas sei que aprendo e ensino dentro de um contexto imperfeito.

Este é meu universo virtual, um lugar de divulgação de minhas humildes e imperfeitas obras literárias e científicas.

sexta-feira, 12 de julho de 2013

HORIZONTE TERMINAL

Saindo um pouco da linha poética e por efeito do universo lirico, hoje eu apresento a obra Horizonte Terminal, que é um livro de ficção científica, porém carregados de sentimentos e ações contrarias a harmonia,...
Observe um trecho da obra...
“...lendas e mitos criaram vida. E sobre a terra resolveram caminhar, para trazer a escuridão definitiva em um mundo onde o caos e o terror já tomavam naturalmente conta.
Um inferno particular dos seres humanos. Que muito rapidamente se afastava do controle do supremo bem celestial como também do supremo mal! Uma nova era surgia. Totalmente séptica. Um mundo que não interessaria para qualquer reino sobrenatural. Pois, significaria o começo do fim. O desequilíbrio das forças elementares do Universo. Uma nova ordem de poder anárquica, que “destrói para sobreviver”. Que se contradiz e muda de direção tão rápido quanto o vento. Do mal tirando proveito e do bem fazendo fortuna. Eliminando do vocabulário a ideia do bem e do mal. Formando uma expressão única denominada “consequência”. Que não traz o mal e tão pouco o bem, porque isto não existe nesse período que o homem vive. E sim um acontecimento natural teorizado e pré-determinado com possíveis variáveis!
Loucura?
Não leram nada ainda!
Eis que os seres humanos tornaram-se predadores natos! Dominaram o segredo da vida, tornaram-se “deuses”. E da vida cotidiana, a tornaram tão agitada e evolutiva, que a barbárie não é mais uma expressão capaz de explicar tão objetivamente o que ocorre em nosso cotidiano.
Nesses tempos os homens perderam seus sentimentos, restando apenas o instinto natural de sobreviver (nascer, crescer, procriar e morrer!). O conhecimento tornou o homem ignorante. Pois, sabiam de tudo e explicavam tudo! Porém, desconheciam a sabedoria mesmo tendo criatividade.
Um mundo técnico, de luxo e prazer viciado. Sem passado! Eis, que o passado morria com a evolução. Desaparecia para não contaminar a nova ordem.
Ativistas, reacionistas,... para o “Estado” (uma instituição que não existia), estes eram livres! E seguia quem bem entendesse! Já que, não existia um “contrato-social” entre homens. E sim uma “moda nova”!
Muitos poderiam dizer que Lúcifer estava por traz disso tudo. No entanto, quem era Lúcifer naquela época? Quem era Deus? Os seres humanos não os conheciam e isto os enfraqueciam para tomar qualquer providência. “Pois, o mal não existe sem o bem e o bem não existe sem o mal!”. Mas na Terra os homens estavam provando o contrário!” ....






Se você quiser saber o resto, visite gratuitamente a obra no endereço:



Nenhum comentário:

Postar um comentário