SEJAM BEM VINDOS!

Muitas ideias que expressavam sonhos. Muitos ideais que se manifestaram na simples reflexão de ser útil além das funções que exercemos ao menos por um instante. Várias alternativas a nossa frente e muitos obstáculos.

Um dia percebi que deveria ser útil universalmente, pensei e pensei como ascender a esta condição, pois, não possuía nenhum dom especial. No entanto, sou um homem que gosta de escrever. Explorei este caminho, pois as palavras e ideias são muito poderosas e podem servir para inspirar pessoas na sua trajetória vital.

Sou historiador um guardião da memória e pesquisador. Sou poeta de expressões líricas e sociais. Não sei se o que penso é certo ou errado, mas sei que aprendo e ensino dentro de um contexto imperfeito.

Este é meu universo virtual, um lugar de divulgação de minhas humildes e imperfeitas obras literárias e científicas.

sábado, 19 de outubro de 2013

CONSIDERAÇÕES SOBRE A UFOLOGIA

Para quem se interessar no assunto "Ufologia" visite o endereço e leia a pesquisa!

A Ufologia investiga o fenômeno “omni” (objeto móvel não identificado) – qualquer objeto visto no céu, mar, terra que não possa ser identificado ao primeiro olhar que é de contexto subjetivo. A hipótese extraterrestre é apenas uma das possibilidades a serem investigadas. “Este é o principal problema da ufologia: a maioria dos próprios ufólogos”, segundo Rogério Chola, ombudsman da revista UFO que também cita: “Eles são os responsáveis por perpetuar os paradigmas de que ovni é o mesmo que nave extraterrestre.”[1]
A racionalidade ufológica não encontra resistência entre a população, pois existe a curiosidade mesmo que velada em saber o que existe de fato no universo. No que tange estas considerações, é observado o mesmo ponto de vista pelo astrônomo Derrick Pitts (cientista sênior e astrônomo chefe do Museu de Ciência do Instituto Franklin da Filadélfia, além de Embaixador do Sistema Solar da NASA), quando comentou sobre a credibilidade da Ufologia[2]: "Eu diria que devemos realizar esse estudo, porque temos um fenômeno que atrai um enorme interesse público. Por que não tentar entendê-lo?”.
No entanto não é contemplada pelo povo leigo quanto por pseudos intelectuais e intelectuais de fato, devido a complexidade da forma de racionalizar, já que as perspectivas e observações se apresentam dentro de um contexto de desconhecimento que não possui coesão comum racional e que se perdem em um labirinto de explicações que se contradizem, muitas vezes por estarem equivocadamente relacionados a seitas, exibicionismo ou a cultura da ficção. Ou seja, são exposições de abrangência tão amplas que passam a ideia de estarem descaracterizada com o real objetivo do estudo ufológico e que por efeito atrapalham o processo de fortalecimento e de busca por credibilidade no sentido do estudo deixar de ser leigo e se tornar legalmente científico.
Diante desta circunstância a Ufologia se apresenta como uma “terra de ninguém”, um campo de conhecimento anárquico, sem regras, fiscalização, ordem e delimitação de suas fronteiras. Um mundo visitado por aventureiros, “turistas” e alienados sem pretensões de trazerem o progresso de fato para este campo do conhecimento. É um microuniverso científico e filosófico de fontes possíveis, tangíveis e investigáveis contaminadas por devaneios especulativos refutados dentro do próprio estudo ufológico sério.... 


[1] Revista Superinteressante. Ufologia é Ciência?. Editora Abril, S/A, junho 2005.
[2] Comentário extraído do artigo “Astrônomo afirma que deve haver estudo científico dos UFOs” elaborado pelo jornalista e escritor Renato A. Azevedo e publicado dia 09/10/2012 no endereço eletrônico: http://www.ufo.com.br/noticias/astronomo-afirma-que-deve-haver-estudo-cientifico-dos-ufos

Nenhum comentário:

Postar um comentário